Notícias

Papa retoma catequeses evidenciando as bem-aventuranças

papa-retoma-catequesesO Papa Francisco retomou, nesta quarta-feira, 6, as tradicionais audiências gerais com os fiéis. Após o período de descanso de um mês, o Santo Padre recebeu milhares de pessoas na Sala Paulo VI e evidenciou as características do povo de Deus, destacando a necessidade de seguir as bem-aventuranças de que fala Jesus no Evangelho de Mateus.

Sala Paulo VI esteve cheia de fiéis, nesta manhã, para a catequese com o Papa Francisco.

Em primeiro lugar, o Papa lembrou que o povo de Deus foi fundado sobre a Nova Aliança, estabelecida pelo Senhor com o dom de sua vida. Ele também ressaltou o papel de São João Batista, o ‘precursor’, aquele que preparou a vinda do Senhor predispondo o povo à conversão dos corações e ao acolhimento da consolação de Deus.

“Com o seu testemunho, João nos indicou Jesus, nos convidou a segui-lo e nos disse, sem meios-termos, que isso requer humildade, arrependimento e conversão”, completou o Pontífice.

O Santo Padre recordou o novo ensinamento deixado por Jesus com as Bem-Aventuranças. Estas constituem o caminho indicado por Deus como resposta ao anseio de felicidade ínsito no homem; elas aperfeiçoam os mandamentos da Antiga Aliança.

Francisco interagiu com os fiéis questionando-os se recordavam das bem-aventuranças e convidando todos a repeti-las com ele, imprimindo-as em seus corações. Como ‘tarefa’, recomendou que releiam em casa o capítulo 5 do Evangelho de Mateus, que retrata todas elas.

“Nestas palavras está toda a novidade trazida por Cristo: as beatitudes são o retrato de Jesus, o Seu modo de vida; são o caminho para a verdadeira felicidade. Jesus também nos deixou o critério pelo qual seremos julgados no fim do mundo: estaremos com Ele na vida eterna se formos capazes, durante a nossa vida terrena, de reconhecê-lo no pobre, no faminto, no indigente, no marginalizado, no doente e no sofredor”.

Na conclusão, Francisco enfatizou que a Nova Aliança é justamente saber reconhecer que Deus abraça a humanidade com sua misericórdia e compaixão em Cristo. “É isso que preenche o nosso coração de alegria, o que faz de nossa vida um belo e crível testemunho do amor de Deus por todos os irmãos que encontramos, todos os dias”.

Esta foi a primeira vez, em seu pontificado, que Francisco realizou a catequese na Sala Paulo VI. O local possui ar condicionado, sendo mais apropriado para receber os fiéis tendo em vista o verão europeu.

 

Fonte: Canção Nova