Notícias

A Igreja é mãe e o seu modelo é a Virgem Maria – afirma o Papa

1 0 823102Audiência geral do Papa Francisco na Praça de S. Pedro. Tema da catequese: a Igreja é mãe.
“A nossa mãe Igreja.”

O Papa Francisco desenvolveu a sua catequese demonstrando a maternidade da Igreja para cada um de nós, uma mãe que nos dá vida em Cristo e que nos faz viver com todos os outros irmãos na comunhão do Espírito Santo. E o modelo da maternidade da Igreja é a Virgem Maria:

“Nesta sua maternidade, a Igreja tem como modelo a Virgem Maria, o modelo mais belo e mais alto que possa existir.”

Assim – continuou o Papa Francisco – a Igreja é nossa mãe, porque nos gerou no Batismo; e desde então faz-nos crescer na fé, indicando-nos, com a força da Palavra de Deus, o caminho da salvação. Neste serviço de evangelização, manifesta-se de modo peculiar a maternidade da Igreja, que aparece como uma mãe preocupada em dar aos seus filhos o alimento espiritual que nutre e faz frutificar a vida cristã.

“ A Igreja é nossa mãe porque nos deu à luz no Batismo. E daquele dia, como mãe premurosa, faz-nos crescer na fé e indica-nos, com a força da Palavra de Deus, o caminho da salvação, defendendo-nos do mal.”

O Papa Francisco salientou ainda que todos somos chamados a acolher, de coração e mente abertos, a Palavra de Deus que a Igreja nos propõe cada dia, porque esta Palavra tem a força de nos transformar, de nos mudar por dentro e tornar a nossa humanidade palpitante de vida, não segundo a carne, mas segundo o Espírito. Iluminados pela luz do Evangelho e sustentados pela graça dos Sacramentos, especialmente a Eucaristia, podemos orientar para o bem as nossas opções de vida.

“O caminho de salvação, através o qual a Igreja nos guia e nos acompanha com a força do Evangelho e o sustento dos Sacramentos, dá-nos a capacidade de defender-nos do mal.”

“Esta é a Igreja” – afirmou o Papa Francisco que concluiu a sua catequese pedindo a Maria que nos ensine a imitar a sua solicitude pelo bem dos nossos irmãos, com a capacidade sincera de acolher, perdoar e infundir coragem e esperança.

O Papa Francisco saudou também os peregrinos de língua portuguesa:

“Queridos peregrinos de língua portuguesa, bem-vindos! Saúdo cordialmente os fiéis moçambicanos de Maputo, os vários grupos paroquiais e também a Família Franciscana do Brasil, os fiéis portugueses da Baixa da Banheira e os crismandos de Cristo Rei da Portela. O Senhor vos abençoe, para serdes em toda a parte farol de luz do Evangelho para todos. Possa esta peregrinação fortalecer nos vossos corações o sentir e o viver com a Igreja. Nossa Senhora acompanhe e proteja a vós todos e aos vossos entes queridos.”


Nas saudações nas várias línguas, no decorrer da audiência geral desta quarta-feira, o Papa Francisco fez vários apelos e referências especiais.
Aquando das saudações em língua árabe o Santo Padre dirigiu-se em especial aos fieis do Iraque assegurando a sua proximidade e revelando a admiração da Igreja pelo seu testemunho por via das perseguições que estão a sofrer. “O Senhor vos abençoe a todos” – afirmou o Papa Francisco.
Na saudação aos peregrinos de língua polaca recordou os 75 anos do início da 2ª Guerra Mundial e invocou o dom da paz para todas as nações da Europa e do Mundo.
Entretanto, nas saudações em língua italiana o Santo Padre apelou, mais uma vez, para ser encontrada uma solução justa para os vários problemas laborais na Diocese de Terni.


O Papa Francisco a todos deu a sua bênção! (RS)

Fonte: Radio Vaticana